Coluna Vertebral

COLUNA VERTEBRAL

Articulações dos Corpos Vertebrais

Os corpos vertebrais estão unidos pelos ligamentos longitudinais anterior e posterior e pelos discos intervertebrais.

Ligamento Longitudinal Anterior – extenso e resistente feixe de fibras longitudinais que se estendem ao longo das faces anteriores dos corpos das vértebras do axis (C2) até o sacro. Continua-se superiormente com o ligamento atlantoaxial anterior.

LIGAMENTO LONGITUDINAL ANTERIOR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Ligamento Longitudinal Posterior – localizado no canal vertebral, nas faces posteriores dos corpos vertebrais de áxis (C2) até o sacro. Continua-se superiormente com a membrana tectória.

LIGAMENTO LONGITUDINAL POSTERIOR
 
Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Disco Intervertebral

Localizam-se entre as faces adjacentes dos corpos das vértebras, do axis (C2) até o osso sacro. Variam em forma, tamanho e espessura no trajeto da coluna vertebral. Os discos vertebrais constituem cerca de 1/4 do comprimento da coluna vertebral.

Cada disco é constituído por um disco fibroso periférico composto por tecido fibrocartilaginoso, chamado ANEL FIBROSO; e uma substância interna, elástica e macia, chamada NÚCLEO PULPOSO. Os discos formam fortes articulações, permitem vários movimentos da coluna vertebral e absorvem os impactos.

Articulações dos Arcos Vertebrais

Cápsulas Articulares – são finas e frouxas e inseridas nas facetas articulares dos processos articulares adjacentes.

Ligamentos Amarelos – são ligamentos que unem as lâminas das vértebras adjacentes no canal vertebral de axis (C2) até o primeiro segmento do sacro. Possui certa elasticidade que serve para preservar a postura vertical.

LIGAMENTOS AMARELOS
 
Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Ligamento Nucal – é uma membrana fibrosa que estende-se da protuberância occipital externa até a 7ª vértebra cervical (C7).

LIGAMENTO NUCAL

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Ligamento Supra-espinhal – corda fibrosa e resistente que une os ápices dos processos espinhosos a partir da 7ª vértebra cervical (C7) até o sacro. É considerado uma continuação do ligamento nucal.

Ligamentos Interespinhais – finos e quase membranáceos, unem os processos espinhosos adjacentes.

 

LIGAMENTOS SUPRA-ESPINHAL E INTERESPINHAL

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Ligamentos Intertransversários – estão interpostos entre os processos transversos.

LIGAMENTOS INTERTRANSVERSAL E LONGITUDINAL ANTERIOR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulações Atlanto-Occipitais (C0 – C1)

Essa articulação é formada pelas seguintes estruturas:

Cápsulas Articulares – circundam os côndilos do occipital e as facetas articulares das massas laterais do atlas.

Membrana Atlanto-occipital Anterior – larga e de fibras densamente entrelaçadas une a margem anterior do forame magno com a borda superior do arco anterior do atlas.

Membrana Atlanto-occipital Posterior – é ampla e fina e está fixada na margem posterior do forame magno e à borda superior do arco posterior de atlas.

Ligamentos Atlanto-occipitais Laterais – são porções espessadas das cápsulas articulares reforçados por feixes de tecido fibroso e obliquamente dirigidos superior e medialmente. Inserem-se no processo jugular do osso occipital e na base do processo transverso do atlas.

LIGAMENTOS ATLANTO-OCCIPITAIS (C0 – C1)

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Ligamentos Occipito-Axiais (C0 – C2)

Essa articulação é formada pelas seguintes estruturas:

Membrana Tectórica – é uma faixa extensa e resistente que recobre o dente e seus ligamentos dentro do canal vertebral. É considerado o prolongamento do ligamento longitudinal posterior. Está inserido no corpo do áxis e superiormente no sulco basilar do occipital.

Ligamentos Alares – começam de cada lado do ápice do dente do áxis e inserem-se na parte medial rugosa dos côndilos do occipital.

Ligamento Apical do Dente – estende-se do ápice do dente do áxis até a margem posterior do forame magno, entre os ligamentos alares.

LIGAMENTOS OCCIPITO-AXIAIS (C0 – C2)

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulações Atlanto-Axiais (C1 – C2)

A articulação do atlas com o axis compreende as seguintes estruturas:

Cápsulas Articulares – são delgadas e frouxas e unem as margens das massas laterais do atlas às da face articular posterior do axis.

Ligamento Atlanto-axial Anterior – é uma membrana resistente, fixada na margem inferior do arco posterior do atlas e à face ventral do corpo do axis.

Ligamento Atlanto-axial Posterior – é uma membrana fina e larga inserida na borda inferior do arco posterior do atlas e na margem superior das lâminas do axis.

Ligamento Transverso do Atlas – é uma faixa espessa, resistente e arqueada que mantém o dente em contato com o arco anterior. Insere-se na parte basilar do occipital e na face posterior do corpo do áxis. O ligamento transverso do atlas junto com os fascículos longitudinais superior e inferior formam o ligamento cruciforme.

LIGAMENTOS DA REGIÃO CERVICAL ALTA

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulações Costovertebrais

Essas articulações são divididas em duas partes:

1 – Articulação da cabeça da costela com o corpo vertebral;

2 – Articulação costotransversárica, onde o colo da costela articula com o processo transverso das vértebras torácicas.

1 – Articulação da Cabeça da Costela – é uma articulação plana formada pela articulação da cabeça da costela com o corpo vertebral das vértebras torácicas. Os ligamentos dessa articulação são:

Cápsula Articular – é constituído por curtas e resistentes fibras unindo as cabeças das costelas às cavidades articulares formados pelas vértebras e discos intervertebrais.

Ligamento Radiado da Cabeça da Costela – une as partes anteriores das cabeças das costelas aos corpos de duas vértebras e seus discos intervertebrais. Consta de três fascículos achatados que se inserem na parte anterior da cabeça das costela.

Ligamento Intra-articular da Cabeça da Costela – é um feixe curto, achatado, inserido lateralmente na crista entre as facetas articulares e, medialmente, no disco intervertebral, dividindo a articulação (cada uma com sua membrana sinovial própria).

LIGAMENTO RADIADO
 
Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

2 – Articulação Costotransversais – é a articulação entre a faceta articular do tubérculo da costela e o processo transverso da vértebra correspondente. É formada pelas seguintes estruturas:

Cápsula Articular – é fina e inserida na circunferência articular com um revestimento sinovial.

Ligamento Costotransversário Superior – insere-se na borda superior do colo da costela e no processo transverso da vértebra acima.

Ligamento Costotransversário Posterior – são fibras que se inserem no colo da costela e na base do processo transverso e borda lateral do processo articular da vértebra acima.

Ligamento do Colo da Costela – são curtas e resistentes fibras que unem o dorso do colo da costela com o processo transverso adjacente.

Ligamento do Tubérculo da Costela – é um fascículo curto, espesso e resistente que se dirige do ápice do processo transverso para a porção não articular do tubérculo da costela.

LIGAMENTOS COSTOTRANSVERSÁRIOS

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulações Esternocostais – as articulações das cartilagens das costelas verdadeiras com o esterno são articulações planas, com exceção da primeira que é uma sincondrose. Os elementos de conexão são:

Cápsula Articular – são fibras muito finas que circundam as articulações das cartilagens costais das costelas verdadeiras com o esterno.

Ligamento Esternocostal Radiado – feixes finos e radiados que se irradiam adas faces anterior e posterior das extremidades esternais das cartilagens das costelas verdadeiras.

Ligamento Esternocostal Intra-articular – constante apenas na segunda costela. Estende-se a partir da cartilagem da costela até a fibro cartilagem que une o manúbrio ao corpo do esterno.

Ligamento Costoxifóide – ligam as faces anterior e posterior da sétima costela às mesmas no processo xifoide.

ARTICULAÇÕES ESTERNOCOSTAIS

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulações Intercondrais – articulações entre as cartilagens costais.

Articulações Costocondrais – articulações entre as costelas e as cartilagens costais.

Articulações Esternais:

1 – Manúbrio-esternal – entre o manúbrio e o corpo do esterno, é geralmente uma sínfise.

2 – Xifoesternal – entre o processo xifoide e o corpo do esterno, é geralmente uma sínfise.

Articulações Lombossacrais

São as articulações entre a 5ª vértebra lombar e o osso sacro. Seus corpos são unidos por uma sínfise, incluindo um disco intervertebral.

Ligamento Ileolombar – inserido na face ântero-inferior da 5ª vértebra lombar e irradia na pelve por meio de dois feixes: um inferior, o ligamento lombossacral que insere-se na face ântero-superior do sacro e um feixe superior, a inserção parcial do músculo quadrado do lombo, passando para a crista ilíaca anterior à articulação sacroilíaca, continuando acima com a fáscia toracolombar.

LIGAMENTO ILEOLOMBAR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Articulação Sacrococcígea

Esta é uma sínfise entre o ápice do sacro e a base do cóccix, unidos por um disco fibrocartilagíneo.

Ligamento Sacrococcígeo Anterior – fibras irregulares que descem sobre as faces pélvicas tanto do sacro como do cóccix.

Ligamento Sacrococcígeo Posterior – superficial passa da parte posterior da Quinta vértebra sacral par o dorso do cóccix.

Ligamento Sacrococcígeo Lateral – liga um processo transverso do cóccix ao ângulo ínfero-lateral do osso sacro.

Ligamentos Intercornais – unem os cornos do sacro e do cóccix.

ARTICULAÇÃO SACRO-COCCÍGEA

 

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

 

VEJA MAIS

Articulações Sinoviais
ATM
Ombro
Cotovelo
Punho
Quadril
Joelho
Tornozelo